Humildes Notícias - O site de notícias de Humildes - Bahia

HOME         POLÍTICA          ESPORTE         POLÍCIA         TRÂNSITO         RELIGIÃO         CULTURA E LAZER         EDUCAÇÃO         EMPREGO


27/03
às 12:04
O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão autorizou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a contratar, por tempo determinado, até 26.440 pessoas, para a realização do Censo Agropecuário 2017. 
 
A maioria das oportunidades é para o cargo de recenseador (19.013). Depois, em ordem por demanda, vêm os postos de agente censitário supervisor (4.946), agente censitário municipal (1.285), agente censitário administrativo (381), agente censitário regional (375), analista censitário (266) e agente censitário de informática (174).
 
As contratações deverão ser feitas por meio de processo seletivo simplificado, cujos detalhes ainda não foram definidos. Os contratos assinados com os aprovados serão de até um ano, com possibilidade de prorrogação até o limite máximo de três anos, desde que devidamente justificado com base nas necessidades de conclusão das atividades do Censo Agropecuário.
 
De acordo com o Diário Oficial da União, o IBGE ainda deverá definir a remuneração dos profissionais.
 
Por Ibahia

 

27/03
às 11:51
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou hoje (27) a interdição de mais duas unidades frigoríficas alvos da Operação Carne Fraca, o Souza Ramos, em Colombo, e Transmeat, em Balsa Nova, ambos no Paraná.
 
Os dois frigoríficos estão entre os 21 investigados na operação da Polícia Federal (PF), deflagrada dia 17 de março para apurar suspeitas de irregularidades na produção de carne processada e derivados, bem como na fiscalização do setor.
 
Outras três unidades já haviam sido interditadas pelo ministério no dia 17. As unidades da Peccin Agro Industrial em Curitiba (PR) e Jaraguá do Sul (SC), onde são produzidos embutidos (mortadela e salsicha), e da BRF (dona das marcas Sadia e Perdigão, entre outras), em Mineiros (GO), onde é feito o abate de frangos.
 
O ministério não especificou os motivos das novas interdições. O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, concederá entrevista coletiva esta tarde para apresentar um balanço da operação.
 
Por Agência Brasil

 

27/03
às 11:40

 

Um homem morreu e três pessoas ficaram feridas após uma batida envolvendo dois veículos de passeio na BR-101, próximo ao município de Cruz das Almas, na tarde deste domingo (26).
 
O acidente ocorreu por volta das 17h. De acordo com o Corpo de Bombeiros, as vítimas feridas - duas mulheres e uma criança -, foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Não há informações sobre o estado de saúde, como também sobre a unidade médica para onde foram encaminhadas.
 
Um homem, que é uma das vítimas do acidente, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O G1 tentou contato com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), para obter informações sobre as circunstâncias da batida, mas foi informado que as equipes ainda seguiam no local do acidente no final da tarde deste domingo.
 
Por G1 Bahia

 

25/03
às 03:17

Os professores da rede municipal de ensino decidiram dar continuidade à greve que foi iniciada no último dia 15 em Feira de Santana. Os docentes se reuniram em assembleia na tarde desta sexta (24) no espaço de eventos do Killo Gril.

A greve aprovada no dia 15 terminaria neste sábado (25), como parte do movimento nacional em protesto contra a Reforma da Previdência. Os docentes da rede estadual, que também estavam participando da greve, retomam as aulas na próxima segunda (26).

“No município temos uma pauta de reivindicação, inclusive o Plano de Carreira. Além disso, o prefeito mandou para a Câmara um projeto aumentando alíquota da Previdência Municipal. A categoria não aceita isso”, disse a professora Marlede Oliveira, presidente da APLB em Feira de Santana.

Na próxima segunda-feira, os professores vão à Prefeitura cobrar uma audiência com  o prefeito José Ronaldo. 

Por De olho na Cidade

 

25/03
às 03:15

O projeto de lei aprovado na Câmara dos Deputados na última quarta-feira (22) sobre o trabalho terceirizado não traz grandes mudanças em relação ao que já acontecia nas empresas, segundo a opinião do advogado trabalhista Arivaldo Marques.

“Este projeto não altera muito a realidade do que já ocorria. Já existia a lei 6.019 que tratava de contratação temporária”, disse o advogado.

Em relação às práticas que já eram comuns e que o projeto regulamenta é a contratação temporária para a substituição de funcionários que estão em licença maternidade ou afastados por doença.

Um aspecto importante do projeto aprovado, segundo o advogado, é que as empresas contratantes dos serviços terceirizados terão que pagar os débitos trabalhistas caso as empresas terceirizadas não paguem aos funcionários.

Para Arivaldo Marques, outro elemento importante é que a contratante terá que fiscalizar se a contribuição previdenciária dos trabalhadores está sendo paga em dias pelas empresas terceirizadas (fornecedoras da mão de obra). Caso não haja o pagamento, a contratante terá que arcar com os custos.

Segundo o advogado, as maiores mudanças estão previstas no Projeto de Lei que tramita no Senado, também no âmbito da terceirização. “Para esse projeto é necessária uma discussão mais aprofundada porque pode ser uma espécie de ‘libera geral’.  O que o presidente do Senado sinalizou é que existiriam mais direitos, mas ele acaba possibilitando qualquer tipo de terceirização. Permite, por exemplo, que você chegue a um banco e não encontre um bancário fazendo o atendimento”, disse o advogado Arivaldo Marques.    

Confira os principais pontos do projeto aprovado na Câmara:

- A terceirização poderá ser aplicada a qualquer atividade da empresa. Por exemplo: uma escola poderá terceirizar faxineiros (atividade-meio) e professores (atividade-fim).

- A empresa terceirizada será responsável por contratar, remunerar e dirigir os trabalhadores.

- A empresa contratante deverá garantir segurança, higiene e salubridade dos trabalhadores terceirizados.

- O tempo de duração do trabalho temporário passa de até três meses para até 180 dias, consecutivos ou não.

- Após o término do contrato, o trabalhador temporário só poderá prestar novamente o mesmo tipo de serviço à empresa após esperar três meses.

Por G1

 

25/03
às 03:01

Um navio pegou fogo na noite desta sexta-feira (24), no porto de Salvador, no bairro do Comércio. Segundo a Central de Polícia, o incêndio começou por volta das 18h30 e não deixou feridos. A embarcação estava atracada no Terminal de Contêineres, ao lado do portão 2 da Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba).  

A assessoria do Terminal informou que a tripulação localizou o fogo no início e acionou o sistema de combate a incêndio. A embarcação é um navio de cargas e sofreu pequenas avarias. Confira a nota encaminhada pelo órgão logo abaixo:

O Terminal de Contêineres do Porto de Salvador informa que o princípio de incêndio ocorrido em um navio atracado nesta sexta-feira foi rapidamente controlado pelo sistema de combate a incêndio da embarcação. O Corpo de Bombeiros foi acionado para auxíliar na ocorrência. Não houve feridos. 

Também em nota, o Corpo de Bombeiros informou que o navio possui um sistema de isolamento em casos de incêndios que libera um produto que extingue as chamas. "Os Bombeiros Militares realizaram rescaldo e fazem inspeção no local no momento", diz a nota.

Ainda segundo os bombeiros, a situação está fora de perigo. Equipes do 1º e 3º Grupamentos do Corpo de Bombeiros (GBM), Barroquinha e Iguatemi, respectivamente, e do Salvar atenderam a ocorrência.

Procurada, a Capitania dos Portos informou que uma equipe de inspeção está no navio no momento investigando os detalhes do acidente. 

Por Correio

 

23/03
às 08:54

 1 vaga para manicure e 1 vaga para  cabeleireiro, com experiência em maquiagem e  penteados. Ligar para o número (75) 3625-4212.


- 1 vaga para professor de natação. Ligar para o telefone: (75) 99104-6935.

- 1 vaga de manicure e 1 vaga para auxiliar de limpeza. Ligar para o número: (75)  98166-5004

- 2 vagas para técnico mecânico ou eletromecânico, para o sexo masculino. Ligar para o telefone: (75) 3211-0999.
 
Por G1 Bahia

 

23/03
às 02:58
Arquivo-Humildes Noticias

A população de Humildes começa a se assustar com o número de assaltos que vem acontecendo em Humildes e região.

Nos últimos dias vários foram registrados desde a zona rural até o centro do distrito e em diferentes horários.

Segundo uma moradora do povoado do Rosário, os assaltos estão acontecendo tanto de dia quanto à noite, os marginais levam celular, pertences, dinheiro e veiculos como motocileta e carros. "Estamos assustados com isso!" comentou a senhora que não quis se identifcar a nossa reportagem.

Na segunda-feira (20), um mercadinho do distrito foi assaltado e os bandidos aproveiram e fizeram arrastão por onde passou.

São várias situações que a população vem relatando, e um grupo de pessoas no distritam já estão organizando uma manifestação para chamar a atenção das autoridades sobre a necessidade de reforçar a segurança publica em Humildes.

 

Por Humildes Noticias - Ana Paula Silva

 

23/03
às 02:53
Reprodução/TV Subaé

O inspetor da Guarda Civil Municipal de Feira de Santana, Edson Almeida, que foi atingido por uma cadeira durante uma manifestação de professores na Câmara Municipal, na manhã de terça-feira (21), registrou uma queixa na Polícia Civil. O servidor foi acertado na região frontal, no lado direito do tórax.

Uma cópia da filmagem, que mostra o momento da agressão, também foi entregue na delegacia. O secretário municipal de Prevenção a Violência, Mauro Moraes, lamentou o fato e disse que espera que o caso seja devidamente apurado.

"É uma situação lamentável que um servidor público seja alvo de uma ação de violência durante o exercício de seu trabalho. Queremos que tudo seja devidamente esclarecido", declarou.

A manifestação, liderada pela APLB (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia) aconteceu no momento em que os vereadores votavam o projeto sobre a reforma previdenciária dos servidores do Município. A matéria foi aprovada em primeira votação.

Por De olho na Cidade

 

23/03
às 02:49

Responsável pela primeira denúncia que levou a Polícia Federal a deflagrar a Operação Carne Fraca, o fiscal agropecuário do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Daniel Gouvêa Teixeira, acredita que as investigações estão apenas no começo e devem trazer desdobramentos em outras partes do país.

De acordo com ele, ainda há "muito a ser revelado" pelos investigados presos pela operação, que inclusive poderiam firmar acordos de delação premiada para que ramificações do esquema de corrupção sejam descobertas. Para o servidor do ministério, porém, as fraudes sanitárias detectadas até agora não representam riscos imediatos à saúde dos consumidores.

Ele e outros colegas de carreira participaram nesta quarta-feira (22) de um ato em frente ao prédio do Mapa para defender as investigações, cobrar mais atenção do governo à categoria e criticar o que classificaram como "indicações políticas a cargos de chefia" no setor de fiscalização. Pouco mais de 150 pessoas participaram da mobilização, que terminou com um "abraçaço" em frente à sede, em Brasília.

Deflagrada na última sexta-feira (17), a operação cumpriu mandados judiciais de busca e prisão temporária para apurar a suspeita de que frigoríficos “maquiavam” carnes vencidas com ácido ascórbico e subornavam fiscais federais para que eles autorizassem a comercialização de produtos já impróprios para consumo.

Após suspeitar de irregularidades ao inspecionar um frigorífico no Paraná, há mais de dois anos, Daniel fez as primeiras denúncias ao ministério, mas acabou sendo afastado da fiscalização, o que fez com que ele procurasse a Polícia Federal.

"Eu acho que a população tem que acompanhar de perto para saber os desdobramentos, porque o que está acontecendo é em decorrência da corrupção no órgão, pelos diretores e coordenadores, de indicação política dos partidos no Paraná. Há pelo menos 11 anos eles se revezam na diretoria no estado", afirma o servidor.

O fiscal conta que chegou a sofrer pressões e ameaças de morte, mas levou o caso adiante após receber proteção policial. Apesar de defender que as irregularidades sanitárias resultaram mais no barateamento da produção de carne do que em um prejuízo direto à saúde da população, Daniel diz que esta é apenas a "ponta do iceberg".

"Eu tenho certeza que está só começando. São só dois anos e tem pessoas presas que têm relações com fiscais do Brasil inteiro. São auditores fiscais que ocupam cargo de direção e também políticos do Brasil inteiro. A gente tem a preocupação de falar só o que é permitido por causa do inquérito policial, mas pelo que tenho conhecimento do Ministério da Agricultura, acho que isso tende a se ampliar bastante. Acredito que pelo menos umas três ou quatro fases devem ocorrer ainda", disse.

Questionado pela Agência Brasil sobre as críticas a indicações políticas, o ministério informou que as duas substituições em Goiás e no Paraná dos superintendentes regionais do órgão, após a operação ser deflagrada, já foram feitas com base em indicações técnicas. De acordo com a pasta, essa será a tendência das próximas escolhas. O ministério informou que desde novembro do ano passado uma portaria interna instituiu que as mudanças dos auditores fiscais não devem mais ser feitas pelos superintendentes regionais, mas sim pela Secretaria de Defesa Agropecuária.

Por Ibahia

 


PAES, BISCOITOS, SALGADOS, CONFEITARIAS E MUITO MAIS, ENTREGA PARA EVENTOS E ANIVERSÁRIO. Av. Getúlio Vargas, 927 fone (75)2101-9920 Feira de Santana BA.